Ao meu amigo

Para Felipe Cardoso

 

Eu não sei dizer ao certo como foi
que tudo isso começou
essa nossa brincadeira
de ser feliz e de sorrir.
Como andam nossas vidas e os amores?
Nosso assunto predileto
tantas palavras e abraços
E o adeus na espera do amanhã.

Meu amigo, eu sei das dores
Dos teus sonhos, tuas fraquezas
Do que está em teu coração
Sou teu amigo, não importa aonde vás
Estarei sempre ao teu lado
pra te ajudar a caminhar.

E nesse sofrimento que é teu
Nessa dor que é também minha
Por você, eu peço a Deus em oração
Que Ele cure o que te deixa indefeso
Essa tua enfermidade que te prostra
Que Ele cure nós todos que sofremos
Contigo.
E em meio a essa prece
Tenho em meu coração a certeza
que irei ver teu sorriso,
tua paz, mais uma vez.

E nesse dia eu irei
dizer que senti a tua falta
dos sorrisos, das palavras tuas
Meu amigo, meu irmão,
não importa o que aconteça
você sabe
Estarei aqui se precisar
De um amigo, companheiro.
Meu amigo, meu irmão.

“As pessoas existem dentro do nosso coração, em nossas memórias. Enquanto elas estiverem vivas lá, nunca estarão mortas.”

Felipe Cardoso † 19.3.2011

Pedro Araújo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s