O Sol e a Lua

Porque o mar é salgado?

Um dia a Lua se apaixonou pelo Sol. Isso foi há muito tempo atrás. Quando as águas só existiam nos rios e eram doce. Os bichos tinham todo o espaço da terra para andar e não precisam nadar ou voar.

Eles tinham passado vários anos apenas flertando um com o outro, sempre se encontrando ao pôr-do-sol ou na alvorada. Nessas horas, o Sol ficava vermelho por falar com a Lua. Por isso, eles passaram tanto tempo só se olhando.

Mas um dia, durante um eclipse solar, quando a Lua ficou na frente do Sol no meio do dia, e eles estavam se olhando no céu, escondidos pela sombra do eclipse, a Lua e o Sol se beijaram. Desse dia em diante, passaram a se encontrar todos os dias nos eclipses  solares ou lunares. Eles aproveitavam esse momento para namorar, já que estava tudo escuro.

Porém, um dia o Sol não apareceu para o encontro. A Lua ficou triste pela ausência do Sol, e como não se encontraram, não puderam marcar o encontro do dia seguinte. O Sol não apareceu durante um tempo. Isso deixou a Lua chateada, pois passaram muito tempo sem ficarem juntos de novo.

Tempo depois, o Sol tentou entrar em contato com a Lua através de algumas estrelas, até começou a se pôr mais tarde que o de costume,mas a Lua não queria saber de tão magoada que estava. Mesmo ele explicando que o desencontro tinha sido por conta do horário de verão, ela não deu o braço a torcer. Aquilo tinha sido claramente uma falta de respeito e amor e ela ficou muito magoada com isso.

Apesar de ter sido dura com o Sol, a Lua estava muito triste e passava dia e noite chorando. Foi uma choradeira só, um verdadeiro dilúvio. Toda aquela água foi caindo na terra e formando os mares e oceanos. E como sabemos, lágrimas são salgadas. Pois as lágrimas da Lua são salgadonas! Por isso o mar é salgado!

Depois de um tempão chorando, a Lua começou a receber reclamações dos bichos. Estava tudo inundado, já não dava mais para andar por todo o planeta por conta dos mares e oceanos que tinham se formado. Tinha até surgido o problema entre os animais de engarrafamento no chão, tanto é que alguns bichos passaram a voar, e outros foram viver na água.

A Lua, percebendo isso, decidiu parar de chorar. Para não ficar mais triste, decidiu aparecer apenas de noite e não esbarrar mais com o Sol. Só que, de vez em quando, ainda acontecem, sem querer, os eclipses. O Sol tenta aproveitar a oportunidade para conversar com a Lua e convencê-la a voltar para ele, mas ela não dá a menor bola. Passa rapidinho por ele e nem fala nada.

Ainda hoje, quando tem um eclipse, dá para perceber o Sol tentando falar com a Lua. Às vezes ele canta, às vezes ele conta piada, e se você prestar bastante atenção, dá até para escutar. Mas até agora, eles não se reconciliaram. Talvez demore, talvez não. Mas isso já é outra história!

Fonte: Minha mãe e respostasfantasticasparaperguntasintrigantes.wordpress.com

*Esse texto foge um pouco daquilo que normalmente eu posto, mas é também uma forma de literatura. Espero que gostem.

Anúncios

2 comentários sobre “O Sol e a Lua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s