Meu amor é poema

Para mim mesmo, para você que eu amei em segredo, para você que nunca me viu. Para você que ama alguém que está longe, e para você que não ama ninguém. Dedico os versos deste poema clichê sobre o amor.

Meu amor é poema
guardado, contrito.
Meu amor é palavra
lembrança antiga, guardada.
Meu amor é a chuva
lavando a rua,
as calçadas,
lavando você, que passa,
lavando a alma, minha, também a tua
talvez.
Meu amor é silêncio,
fresta por onde passa o sol na janela antiga.
Meu amor é fotografia,
é teu sorriso no entardecer,
é a vontade de ficar com você.
Meu amor é declaração,
cantiga do tempo,
nova canção,
é pintura, desenho
retrato,
céu estrelado.
Meu amor é sinfonia
de uma só nota,
desafinado.
Meu amor é tudo, nada.
Meu amor é palavra.
Meu amor é poema.

Pedro Araújo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s