Lua nova

Meu bem,
Olha só agora
Onde fomos parar?
A estrada, o tempo
As folhas mudaram a rota
O vento as levou pra outro lugar

Quando vimos já era noite
Nem a lua ficou pra olhar
O teu caminhar lento, triste
Teus cabelos cobrindo o olhar
A lágrima sem refúgio
Não esperou o fim começar
O nosso amor foi como rio que corta a cidade
Se jogou sem reservas ao mar.

 

Pedro Araújo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s